CONCURSO CÍVICO INDEPENDÊNCIA…

Aqui está a redação de RENAN PARRA MARTINÊS, aluno da professora Cristiane (5º. ano B), escolhida para representar nosso Colégio no XXXIV CONCURSO CÍVICO INDEPENDÊNCIA “ALÍPIO GOMES”, promovido pela Loja Maçônica Tranquilidade e Esperança. Ao Renan, que tão bem nos representou, nossos parabéns!   

 

O GRITO QUE MUDOU NOSSA HISTÓRIA

          Hoje, no meu Colégio, assisti a uma palestra que me fez viajar no tempo.
          Fiquei sabendo que no final do século XVIII o rompimento entre o Brasil, então colônia portuguesa, e Portugal, a metrópole, era apenas uma questão de tempo. Essa ideia de independência começou a se consolidar a partir da segunda metade do século XIX e teve sua concretização no dia 7 de setembro, quando nos tornamos senhores de nosso destino.
          Convido vocês a embarcarem comigo nessa viagem para entenderem como tudo aconteceu.
          No dia 9 de janeiro de 1822, D. Pedro recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno a Portugal. Ele decidiu ficar e tomou uma série de medidas que desagradaram aos portugueses, pois eram medidas que já preparavam o caminho para a independência do Brasil.
          No dia 7 de setembro do mesmo ano, chegava o imperador  a Santos quando encontrou, nas proximidades do riacho Ipiranga, emissários do Rio de Janeiro, que lhe traziam mensagens de Lisboa. As notícias não eram boas. Entre as mensagens, estavam cartas de José Bonifácio e de Dona Leopoldina, que pediam a D. Pedro para reagir e evitar que o Brasil fosse submetido ainda mais a Portugal. A maçonaria, da qual D. Pedro era membro, também teve grande influência na importante decisão de nosso imperador, pois foi nas reuniões com outros maçons que amadureceram as ideias de “igualdade, liberdade e fraternidade”, propagadas pela Revolução Francesa.   E foi nesse contexto que, com o grito “Independência ou Morte”, nosso primeiro imperador, D. Pedro I, determinou a ruptura entre Brasil e Portugal.
          Embora com nossa independência proclamada, o processo de liberdade tinha um longo caminho até se concretizar, pois uma nação só é realmente livre com educação para todos, sem desigualdade social, sem violência, sem drogas…
          Neste ano em que haverá eleição, onde serão escolhidos representantes para vários cargos, o povo brasileiro precisa estar consciente e votar em candidatos que estejam realmente dispostos a realizar as mudanças necessárias para que o Brasil seja um país justo e verdadeiramente livre.

Uma resposta

  1. Isso Renan continue com essa imaginação incrivel e deixando a nossa escola orgulhosa

    abraços Isabela

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: